Noticias

10/08/2021 16:00

A agenda para o Curso de Agente Vacinador no mês de Agosto já foi aberta pela Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab). Dos dias 24 a 26 será a vez dos municípios de Itagiba e Ibicuí. Em cada edição a Adab forma, em média, 15 agentes que passarão a integrar o quadro de colaboradores do Programa Nacional de Erradicação da Brucelose e Tuberculose (PNEBT). A vacina só pode ser aplicada por Médicos Veterinários e Agentes Vacinadores credenciados pela Adab.

Foto divulgação ASCOM/ADAB

Criado em 2004, o PNEBT já formou cerca de seis mil vacinadores. “Temos uma agência forte, com ações efetivas que qualificam o setor agropecuário na Bahia”, destaca o diretor geral da Adab, Oziel Oliveira. “E a atuação da Adab sempre alcança bons resultados quando unimos corpo técnico qualificado, apoio do segmento, vontade política e investimentos do governo”, ressalta, Oliveira, lembrando que o curso é também uma opção de emprego e renda para os agentes recém formados. E tem o apoio da Federação da Agricultura e Pecuária (Faeb) por meio do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), Sindicato de Produtores Rurais e prefeituras.

No mês de Julho deste ano as regiões de Vitória da conquista, Buerarema, Itabuna, Itapitanga, Itapé, Itajuípe, Nova Canaã, Ibicaraí e Floresta Azul formaram 45 novos agentes vacinadores. O curso foi ministrado pelos médicos veterinários da Adab, Luciana Ávila, José Muniz, Carlos Amilton Filho e teve a participação do Coordenador da Vigilância Sanitária de Ibicaraí, Kaio Guerra, além de estudantes de Medicina Veterinária e técnicos da área agropecuária, com o intuito de credenciar, baratear o custo e facilitar a aplicação desse imunógeno na região.

Foto divulgação ASCOM/ADAB

No total são três dias consecutivos de aulas teóricas e práticas com entrega de certificados ao final das atividades. Sob a coordenação das médicas veterinárias Luciana Ávila e Rejane Noronha, somente em 2021, mais de 200 novos agentes foram capacitados em 13 edições do curso. “Estamos avançando no projeto de ampliação do quadro de vacinadores na Bahia. Ainda temos locais onde o número de médicos veterinários é insuficiente e os agentes vacinadores podem suprir essas demandas, ocupando uma lacuna importante na defesa agropecuária”, explica Ávila, informando que o combate à Brucelose é importante não só para a sanidade do rebanho, mas também porque trata-se de uma zoonose, ou seja doença transmissível ao ser humano.

Foto divulgação ASCOM/ADAB

Zoonose

A doença ataca os bovinos, causando retenção placentária, nascimento de bezerros fracos, repetição de cio, corrimento vaginal, aborto no terço final da gestação, inflamação das articulações e testículos. Em outras espécies animais e no homem, provoca febre, cansaço, fraqueza, mal-estar, suores noturno e profuso, calafrios, perda de peso, dores de cabeça, articulares, musculares, no abdômen e nas costas, inchaço nas juntas e articulações, depressão, inflamação dos testículos em homens e infertilidade ou aborto em mulheres. Diante dos impactos causados pela doença, o Programa Estadual de Controle e Erradicação da Brucelose e da Tuberculose Animal tem trabalhado no sentido de diminuir a ocorrência dessa enfermidade no estado, sendo a principal medida desse programa vacinar bovinos e bubalinos fêmeas entre 3 e 8 meses de idade. 

Ascom Adab 10/08/2021

Tel. (71) 99948-8385 / 3194-2042

Fonte: ASCOM / ADAB