PROJEÇÃO

De acordo com analista da consultoria, o avanço da vacinação contra Covid no país deve elevar o consumo, puxando ainda os preços

13 de agosto de 2021 às 20h20 – Atualizado em 13 de agosto de 2021 às 21h08 – Por Canal Rural

O cenário de escalas de abate confortáveis e alongadas segue predominante no mercado de boi gordo no Brasil, de acordo com a consultoria Safras & Mercado. O analista Fernando Iglesias observa que, nesse ambiente, as cotações têm se mantido firmes, variando entre a estabilidade e altas pontuais.

“Agora no mês de agosto deve continuar havendo uma acomodação dos preços, pois não há muito espaço para os pecuaristas exercerem pressão sobre os preços. Apesar de as escalas estarem mais confortáveis, a gente vê uma incidência de animais a termo no mercado, com a entrada de animais confinados nos estados, principalmente em São Paulo”, observa Iglesias.

O especialista pondera que há boa fluidez nas negociações do boi gordo, embora a tendência seja de continuidade dos preços no curto e médio prazo.

“Agora, para o restante do semestre, a gente tem que ficar atento com o avanço da vacinação, que felizmente está chegando nas faixas mais jovens da população e deve garantir uma demanda melhor pela carne, dando uma perspectiva de avanço para os preços da carne bovina e, logo, do boi gordo — só observando o nosso mercado interno”, acrescenta o analista.

China

Em relação ao mercado chinês, responsável por 47% das exportações brasileiras de carne bovina, Iglesias prevê a manutenção dos atuais níveis de embarque e considera que o fechamento do mercado argentina deve corroborar a sustentação dos atuais volumes exportados para o cliente asiático.

“O Brasil deve se beneficiar do ‘autoexílio’ do mercado argentino em 2021, mas em 2022 a gente já prevê um cenário um pouco diferente, com a recomposição do plantel de suínos da China — isso deve acabar fazendo os embarques brasileiros serem um pouco menores no ano que vem”, observa.

CATEGORIAS:

AGRONEGÓCIO CANAL DO CRIADOR NOTÍCIAS PECUÁRIA

TAGS:

ABATES BOI BOI GORDO CARNE CARNE BOVINA CHINA EXPORTAÇÕES FRIGORÍFICOS PECUÁRIA PREÇOS

Fonte: canalrural.com.br