BOLETIM AGROEXPORT

De janeiro a março deste ano, o volume embarcado alcançou a marca de 470 mil toneladas, ante 343 mil embarcadas em igual período de 2021

CRIADO EM 06/04/2022 ÀS 11H04 POR CANAL RURAL

A exportação brasileira de carne bovina segue apresentando bons resultados em 2021. De janeiro a março deste ano, o volume embarcado alcançou a marca de 470 mil toneladas, ante 343 mil embarcadas em igual período de 2021. O aumento é da ordem de 37%. No comparativo entre março de 2021 e o mesmo mês deste ano, o volume é 27% maior.

“Esse é um resultado que fica além das expectativas do setor. Um crescimento muito forte e que deve se manter nos próximos meses”, destaca o diretor de conteúdo do Canal Rural Giovani Ferreira.

Vendas de carne bovina do Brasil apresentam bom ritmo no ano. Arte: Canal Rural

Se o cenário é bom para as vendas de carne bovina do Brasil, o mesmo não é observado para as exportações de carne suína. No primeiro trimestre, as exportações foram 5% menores, totalizando 210 mil toneladas.

 O diretor de conteúdo do Canal Rural atribui o resultado à recuperação do plantel chinês, após o surto de peste suína africana. O país asiático respondeu por quase 70% das exportações do Brasil em 2021. Ainda de acordo com ele, o cenário de queda nas vendas agrava o cenário dos produtores brasileiros.

Recuperação do rebanho suíno chinês tem impacto nas exportações. Arte: Canal Rural

“Isso tem um impacto forte na cadeia produtiva no Brasil. Muitos suinocultores não estão conseguindo cobrir os custos de produção e o recuo na exportação complica mais ainda a situação dos produtores, especialmente os independentes”, pontua.

Com um resultado considerado negativo no primeiro trimestre do ano, Ferreira acredita que as exportações de carne suína não devem ultrapassar a marca de 900 mil toneladas neste ano. 

LEIA MAIS SOBRE

Fonte: canalrural.com.br