MERCADO

A demanda doméstica permanece deprimida com queda dos preços no atacado logo no início da semana

PUBLICADO EM 09/01/2023 ÀS 20H01 POR AGÊNCIA SAFRAS

O mercado físico do boi gordo inicia a semana com alguns frigoríficos testando preços mais baixos, sinalizando para uma frente de relativo conforto em suas escalas de abateAs negociações acontecem a conta gotas neste momento.

boi, carne

Foto: Divulgação

De acordo com o analista de Safras & Mercado Fernando Henrique Iglesias, precisa ser relatado que os pecuaristas dispõem de maior poder de barganha neste momento, avaliando a boa condição das pastagens em grande parte do país. A demanda doméstica permanece deprimida com queda dos preços no atacado logo no início da semana.

Dessa maneira, em São Paulo (SP), a referência para a arroba do boi ficou em R$ 283 .

Em Minas Gerais, os preços foram sinalizados em R$ 282.

Já em Dourados (MS), a cotação é de R$ 258. Em Campo Grande (MS) arroba tem indicação de R$ 265.

Ao mesmo tempo, em Cuiabá (MT), a arroba de boi gordo finalizou o dia cotada a R$ 256.

Já em Goiânia (GO), a arroba teve cotação de R$ 275.

Boi: mercado atacadista

O mercado atacadista abre a semana apresentando queda em suas cotações.

De acordo com Iglesias, a demanda costuma ser mais tímida ao longo do primeiro trimestre, considerando a descapitalização da população em meio a despesas tradicionais a esse período do ano.

Então, o quarto dianteiro foi precificado a R$ 14 por quilo.  Já a ponta de agulha caiu, ficando com preço de R$ 14,80.

Por fim, o quarto traseiro do boi ficou cotado em R$ 20 por quilo.

Saiba em primeira mão informações sobre agricultura, pecuária, economia e previsão do tempo.

COMPARTILHAR ESTA NOTÍCIA

LEIA MAIS SOBRE

Fonte: canalrural.com.br